28 de jun de 2015

Dia 26: A Hora do Espanto (4 de abril).

Sábados à noite... uma tigela de pipoca, litros de coca zero, um pouco de chocolate e, claro, um (quase) filme de terror. O perfeito entretenimento. 

Eu assisti ao primeiro A Hora do Espanto (Fright Night) num cinema em 1985, com minha amiga mais antiga e sempre querida, Pan. É um filme divertido, mas com um suspense crescente. Um filme divertido e assustador ao mesmo tempo. Em alguns momentos, nós ficamos tão envolvidas no suspense, que Pan apertava minha mão com tanta força que parecia que ia quebrar. Sem exageros :) Depois disso, como boas pré-nerds adolescentes que éramos, passamos a citar partes do filme, referindo-nos a ele constantemente, normalmente rindo com as lembranças de duas horas divertidas no cinema quando éramos mais novas.

Tentamos assistir à nova versão juntas no cinema, mas não conseguimos. E depois de esperar por um bom tempo pela oportunidade de vermos o DVD, ontem, precisando urgentemente de um filme mais leve, eu coloquei A Hora Do Espanto (Fright Night) 2005 na TV, e  me diverti muito com ele. 

Pelo que eu lembro, o primeiro filme é mais amedrontador e nervoso (ou eu simplesmente era mais nova), com mais suspense. Neste, pareceu haver uma lacuna entre a introdução e a parte da ação - as transições foram mais sutis no filme anterior. Eu posso compreender essa diferença: há 30 anos, o ritmo era diferente. Mas, mesmo assim, um maior cuidado deveria ter existido na versão de 2005, com uma transição menos apressada, de modo a contar melhor essa história. 

Há uma surpresa emocionante no filme, que o tornou mais divertido e interessante. Ops, quero dizer, há duas participações especiais - a segunda, foi um homenagem a um bom filme de outrora e uma das minhas maiores paixonites no cinema durante a adolescência. 

http://onemovieadaywithamelie.blogspot.com.br/2015/04/day-twenty-six-april-4.html

A Hora do Espanto (Fright Night)Dirigido por Craig Gillespie.  Com: 
Anton Yelchin, Collin Farrel, Imogen Poots. Roteiro:  Martin Noxon, 
a partir da história de Tom Holland. EUA, 2005, 
106 min.,  Dolby Digital/DTS, Color (DVD).


PS: Fragmentos: O Filho da Noiva (l Hijo de la Novia, 2001) - Ricardo Darin em um de seus primeiros papéis de destaque; A Culpa é das Estrelas (The Fault in Our Stars, 2014 - o filme tem sido uma constante na TV a cabo esses dias... não que eu esteja reclamando :).

Nenhum comentário:

Postar um comentário