13 de jul de 2015

Dia 93: As Mulheres do 6º Andar (10 de junho)

Três produções francesas em seguida: a quarta nos últimos cinco dias. É a semana da França em Um Filme por Dia. Nada mal. T

As Mulheres do 6º Andar (Les Femmes du 6ème Étage) é um filme querido que poderia ser ainda mais se não pela intrusão de uma história de amor desnecessária (e olha que eu para dizer isso é difícil). Eu geralmente sou viciada em histórias de amor - eu amo o amor, de fato. Mas nesse caso, esse foi um elemento que tirou um pouco o foco dos importantes aspectos sociais do filme. Apesar de situado nos anos 60, o debate que ele apresenta sobre os imigrantes em Paris é relevante, sobretudo diante da atual controvérsia a respeito. 

As empregadas espanholas que vivem no sexto andar de uma prédio de luxo em Paris é são divertidas, queridas, cuidadosas umas com as outras. E apesar da percepção de que a migração é uma forma de buscar melhores chances fora do país natal em crise, o quão difícil é se separar das próprias origens é abordado com delicadeza nessa história. Por vezes, é um pouco soterrado pela história de amor e pelos personagens super alegres, mas está lá com certeza. Numa atmosfera que demonstra como são importantes as relações humana em um ambiente em que predomina o preconceito e a diferenciação social. 

http://onemovieadaywithamelie.blogspot.com/2015/06/day-ninety-three-women-on-6th-floor.html


As Mulheres do 6º Andar (Les Femmes du 6ème Étage). Dirigido por
Phillippe Le Guay. Com: Fabrici Luchini, Sandrine Kiberlain, Natalia
Verbeke. Roteiro: Phillippe Le Guay, Jérome Tonnerre. França, 2010,
102 min., DTS/Dolby Digital, Color (Net).

PS: O cinema francês estava no ar à época da publicação original deste post com o Festival Varilux Festival do Cinema Francês: http://variluxcinefrances.com/



Nenhum comentário:

Postar um comentário